PIB é puxado pela construção civil e atividades imobiliárias.
PIB avança 1,2% no 1º trimestre puxado por setores como a construção civil com 2,1% e as atividades imobiliárias com 1% de crescimento, segundo o IBGE.

O desempenho também é visto nos dados de janeiro a abril levantados pela Datastore, empresa especializada em pesquisas de demanda no setor imobiliário. 28,08% das famílias brasileiras, com salário maior que R$ 1,5 mil/mês, têm a intenção de comprar pelo menos um imóvel nos próximos 2 anos. Esse número equivale a mais de 14,25 milhões de famílias. 

No primeiro quadrimestre de 2021, quando a pandemia atingiu seu segundo auge, a demanda imobiliária aumentou para 829,3 mil famílias, equivalente a 207 mil famílias por mês. Por isso que o aumento das vendas vem sendo relatado por bancos, incorporadoras e associações de classe.

“Os juros ainda mais acessíveis para a compra da moradia, o crédito farto e as facilidades para aquisição de um financiamento bancário ou direto com as construtoras impulsionam o setor e contribuem para a redução do déficit habitacional, que atingiu 5,876 milhões de moradias em 2019, com base em recente pesquisa da Fundação João Pinheiro.” Portal Terra

BLOG SPIN

Está buscando morar ou investir? Confira nosso blog com dicas e informações.

Imóveis compactos: a nova tendência do mercado imobiliário

Imóveis compactos: a nova tendência do mercado imobiliário

Qual o seu mood na hora de se locomover em São Paulo?

Como escolher o piso certo para seu apartamento?